Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Produção mundial de aço cresce 6,8% em 2011, mostra WSA

A produção mundial de aço cresceu 6,8% no ano passado, alcançado 1,53 bilhão de toneladas. Os dados acabam de ser divulgados em Bruxelas, Bélgica, pela World Steel Association (WSA).
 
O número, novo recorde do setor, conta com expressiva participação da indústria na Ásia. Liderados por China, Japão, Índia e Coreia do Sul, os países asiáticos fizeram 988 milhões de toneladas, aumento de 7,9% sobre 2010, representando quase dois terços do total mundial.
 
Com exceção do Japão e da Espanha, praticamente todos os países abrangidos pela WSA apresentaram expansão da oferta em 2011, pontua a entidade, que representa cerca de 170 fabricantes de aço no mundo, cobrindo 66 países.
 
A siderurgia chinesa manteve mais uma vez na liderança da produção global. O país encerrou o ano passado com fatia de 45,5% do total fabricado no mundo, apesar de ter desacelerado o ritmo a partir de agosto. Atingiu 695 milhões de toneladas em 2011, conforme a WSA.
 
O Japão, cujo setor foi abalado pelo terremoto e pelo tsunami de março, teve ligeira retração, de 1,8%, para 107,6  milhões de toneladas.
 
A América do Norte, sob a liderança dos Estados Unidos, cresceu 6,8%, tingindo 119 milhões de toneladas, enquanto a Europa apresentou desempenho fraco devido à crise que atinge a Zona do Euro. A União Europeia alcançou 177,4 milhões de toneladas, com apenas 2,8% de expansão.
 
Conforme a WSA, a indústria mundial do aço encerrou o ano com 71,7% de utilização de sua capacidade instalada de produção, 11 pontos abaixo dos 83,3% de fevereiro.  


voltar