Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

[ Sobre a siderurgia ]

Faz parte da estratégia da Vale na siderurgia promover o desenvolvimento do setor no Brasil, agregando valor ao minério e gerando riqueza e desenvolvimento para o País. Temos incentivado o desenvolvimento de projetos siderúrgicos no Brasil através de joint ventures, a fim de alavancar a demanda de nosso minério de ferro e serviços.

Atualmente, existem os seguintes projetos em desenvolvimento:

  • ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico Ltda (TKCSA): A Vale e a ThyssenKrupp inauguraram em Junho/2010 a ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico, uma das maiores e mais modernas siderúrgicas do mundo, localizada no bairro de Santa Cruz, no Rio de Janeiro. A usina tem capacidade de produção anual de 5 milhões de toneladas métricas de placas de aço. O projeto – que recebeu investimentos de 5,2 bilhões de Euros (cerca de US$ 8,2 bilhões) – engloba, além de dois altos-fornos e aciaria, porto, coqueria e uma termoelétrica, movida a gases gerados no próprio processo de produção, como capacidade de 490 MW. O empreendimento é fruto da parceria da ThyssenKrupp Steel, maior produtor de aço da Alemanha, principal acionista da CSA (73,13%), e da Vale. A construção do complexo siderúrgico envolveu 30 mil trabalhadores.
  • Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP): a construção da usina de placas de aço, no Ceará, está sendo realizada em parceria com a Dongkuk e a Posco, dois gigantes da maiores produtores de aço e maior siderúrgica da Coréia do Sul.  A planta terá capacidade de produção de 3 milhões de toneladas métricas por ano, com potencial de expansão para 6 milhões de toneladas na segunda fase. A CSP produzirá energia elétrica para consumo próprio, sendo que o excedente será disponibilizado ao mercado nacional. A obra está em fase de terraplanagem e foi iniciada em 16 de dezembro de 2009. O start-up está previsto para 2014.
  • Aços Laminados do Pará ( ALPA): estamos desenvolvendo estudos para implantação do projeto ALPA, que envolve a construção de uma usina siderúrgica em Marabá, no estado do Pará. A planta terá capacidade de produção de 2,5 milhões de toneladas de produtos siderúrgicos por ano. O start-up do projeto, que está sujeita à aprovação do Conselho, é esperado para 2013.
  • Vale e Aço Cearense: as duas empresas assinaram um Memorando de Entendimentos com o objetivo de realizar um estudo de viabilidade para construir uma planta capacitada a produzir aço laminado a quente (710 Kta capacidade), aço laminado a frio (450 Kta capacidade) e aço galvanizado (150 Kta capacidade), utilizando placas de aço fornecidas pela ALPA. Esta planta será localizada no terreno da ALPA. A expectativa de nossa participação no investimento total é de 25%.
  • Companhia Siderúrgica Ubu (CSU): Com capacidade de produção anual estimada em 5 milhões de toneladas de placas, a usina será instalada em Anchieta, região Sul do Espírito Santo. Em março, o Conselho Estadual de Meio Ambiente aprovou a liberação da Licença Prévia (LP) para a construção da CSU. O processo de licenciamento ambiental foi iniciado em dezembro de 2009 e o início das operações está previsto para 2014. O projeto está sujeito à aprovação da Diretoria.

Temos uma participação na California Steel Industries, Inc (CSI), produtora de aços laminados planos e tubos, localizada nos Estados Unidos. A capacidade de produção anual da empresa é de aproximadamente 1,8 milhão de toneladas de aços laminados planos e tubos.


voltar