Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

[Glossário - Tire suas dúvidas]

A

Acabamento: a aparência superficial dos produtos laminados é determinado pelas características superficiais do aço base juntamente com as condições do revestimento que, no caso das folhas metálicas podem ser brilhante, fosco ou stone.

Aciaria: um forno, forrado com tijolos refratários, que transforma o ferro gusa e a sucata em aço. Uma lança sopra oxigênio com alta pressão dentro do forno, causando reações químicas que separam as impurezas, como gases e escória.

Aço: liga de ferro contendo carbono, manganês, silício e outros elementos.

Aços para Alta Conformabilidade: aços que combinam resistência mecânica e conformabilidade, utilizados em painéis expostos, como portas, tetos e capôs de automóveis, e peças estruturais na indústria automobilística, tais como travessas e suportes.

Aço Carbono: aço no qual a estrutura se baseia no conteúdo de carbono. Possuem baixo teor de liga e composição química definida em faixas amplas.

 

Aços médio carbono: Aços em que são especificados somente os teores de carbono, silício, manganês, fósforo e enxofre, sendo observados os teores de:
- Silício (Si): 0,60% máximo;
- Manganês (Mn): 1,65% máximo;
- Carbono (C): superior ou igual a 0,30% e igual ou inferior a 0,50%. Os aços classificados como médio carbono são os da série SAE 1031 ao SAE 1050.

 Aços alto carbono: Aços em que são especificados somente os teores de carbono, silício, manganês, fósforo e enxofre, sendo observados os teores de:

- Silício (Si): 0,60% máximo;
- Manganês (Mn): 1,65% máximo;
- Carbono (C): aço com teor de carbono acima de 0,50%. Os aços classificados como alto carbono são os da série SAE 1055 ao SAE 1095.

 Aços ligados: São os aços em que são especificados, além do carbono, silício, manganês, fósforo e enxofre, outros elementos, tais como: cromo, níquel, molibdênio, vanádio, boro etc.

 Serras, instrumentos de cutelaria, ferramentas e implementos agrícolas os utilizam em larga escala. O mesmo acontece com o setor de relaminação, com enfoque na indústria automobilística.

Aços para Estampagem: aços indicados principalmente para a fabricação de peças estampadas, desde deformações mais leves até as mais severas.

 

Aços Estruturais: aços que possuem alta resistência mecânica e são indicados principalmente para usos planos e em aplicações que requeiram dobramentos simples, corrugações ou estampagem leve, tais como silos, perfis estruturais para construção civil e estruturas de ônibus.

Aço Galvanizado: aço coberto com zinco para proporcionar resistência à corrosão. Este aço deve ter sido laminado a frio antes do estágio da galvanização.

Aço Galvanizado com revestimento Al-Zn: é um produto revestido com uma liga de alumínio e zinco que reúne três principais vantagens: a resistência contra a oxidação, a beleza do alumínio e a força do aço.

Aço Laminado a Quente: aço laminado em um laminador de tiras a quente. Este aço pode ser vendido aos clientes ou ser processado depois em outro tipo de produto final.

Aço Laminado Plano: produto final da siderurgia de aços planos. Pode ser de vários tipos, como laminados a quente, laminados a frio, laminados galvanizados, folhas metálicas, entre outros. Tem como característica a largura extremamente superior a espessura.

Aço Longo: produto siderúrgico, resultado de processo de laminação, cujas seções transversais tem formato poligonal e seu comprimento é extremamente superior a maior dimensão da seção. São ofertados em aços carbono e especiais. Engloba barra, haste e produto estrutural.

Aços Ligados Especiais: são aços ligados ou de alto carbono, de composição química definida em estreitas faixas para todos os elementos e especificações rígidas.

Aços para Uso Geral: são aqueles que se destinam a conformação simples e suas principais aplicações estão na construção civil, tubos, componentes, peças, aplicações onde não necessita de aprimorado nível de propriedades mecânicas.

Aglomeração, Processos de: processar as partículas finas em pedaços maiores.

Alto-Forno: torre cilíndrica forrada com tijolos refratários e resistentes ao calor usados para fundir o ferro, produzindo ferro gusa, a partir do minério de ferro e do carvão, no processo de redução.

Assistência Técnica: serviço de pré-venda e pós-venda para apoio ao cliente na correta aplicação do aço. 

B

Balança Rodoviária: Balança para pesagem de caminhões ou transportes rodoviários.

Blank: chapas de tamanho pequeno ou formatos variados como um trapézio, um triângulo, outro.

Blankeadeira: equipamento para corte de chapas no formato de blanks.

Bobina: bobina é a forma mais eficiente para armazenar e transportar o aço. Após o processo de laminação, as lâminas de aço são enroladas formando a bobina.

Brilhante: superfície do aço base obtida na laminação de encruamento , através de cilindros polidos , com aplicação da camada de revestimento por eletrólise e posterior fusão do estanho.

C

Camber: desvio da bobina no sentido do comprimento, tal que a borda lateral forma uma corda.

Capacidade: volume máximo possível de produção em um determinado período. Ex: ton/ano.

Coque: aglomerado de carvão, É o principal combustível usado no Alto Forno.

Coqueria: forno que transforma o carvão em coque.

Corrosão: Degradação gradual sofrida pelo aço, causada pelas condições atmosféricas, umidade ou outros agentes.

Corte Longitudinal / Sliter: equipamento para corte de rolos ou bobinas menores, conhecido também como sliter.

Corte Transversal: equipamento para corte de chapas, tiras e blanks. 

Cristais Minimizados: tipo de superfície das bobinas e chapas zincadas especialmente lisa e indicada para pintura em aplicações onde a aparência é de grande importância, notadamente nos setores automobilístico e de utilidades domésticas.

Cristais Normais: tipo de superfície das bobinas e chapas zincadas que apresenta brilho metálico e desenhos de flores, resultantes do livre crescimento de cristais de zinco durante o processo de solidificação. Possui acabamento convencional, sendo utilizada para estruturas e componentes do setor automobilístico, fabricação de telhas, silos, equipamentos agrícolas e outras aplicações na construção civil e outras.

D

Dolomito: carbonato de cálcio e magnésio CaMg(CO3)2. A rocha chamada dolomito, consiste principalmente do mineral, contendo grande quantidade de calcita.

Dupla redução: termo usado para descrever aqueles produtos em que o substrato de aço , depois de recozido , foi submetido a uma segunda redução superior a 5% , usando lubrificante.

E

Empeno: curvatura residual em folhas ou bobinas tal que a distancia entre as bordas é menor que as dimensões da folha ou bobina.

Empeno longitudinal: curvatura residual nas tiras na direção de laminação.

Empeno transversal: curvatura nas folhas tal que a distancia entre as bordas paralelas à direção de laminação é menor do que a largura da folha.

Entrega (encomenda): quantidade de material de uma mesma especificação fabricada para embarque de uma única vez.

F

Fardo: embalagem que compreende um estrado, as folhas.

Ferro Gusa: ferro líquido produzido no alto forno, que contém um alto índice de carbono (mais que 1,5%).

Folha de Flandres: folhas/bobinas laminadas de aço, de baixo teor de carbono, revestidas em uma ou ambas as faces com camada de estanho metálica e óxido de cromo ,aplicado por processo eletrolítico contínuo. É usado primariamente para a produção de latas de aço.

Folhas de flandres com revestimento diferencial: folha de flandres na qual uma superfície contém uma camada de estanho mais pesada que a outra; em alguns casos uma superfície pode não conter estanho.

Folha cromada: folhas ou bobinas de aço de baixo teor de carbono tratadas eletrolíticamente para produzir em ambas as faces um filme de cromo metálico adjacente a superfície do aço com uma camada superior de óxidos hidratados ou hidróxido de cromo.

Folha Não Revestida: folha de aço sem revestimento.

Formadora de Perfis: equipamento para formação de perfis de aço utilizados para construção civil e outras aplicações, este perfis podem ser produzidos em diversos formatos como : "U", "I", "L", etc.

Formadora de Telhas: equipamento para formação de telhas de aço, as telhas costumam ser produzidas em formato trapezoidal e ondulada.

Formadora de Tubos: equipamento para formação de tubos de aço de formatos variados (quadrado, redondo, retangular, oblongo, etc).

Fosco: Superfície do aço base obtida na laminação de encruamento , através de cilindros com acabamento jateado, com aplicação do revestimento por eletrólise. Não sofre fusão posterior.

I

ISO 9002/94: Certificação internacional de gerenciamento da qualidade.

L

Laboratório: departamento responsável por avaliar a qualidade dos materiais comercializados, são feitos testes mecânicos, físicos e metalográfico.

Laminação de encruamento: processo de laminação no qual a redução é menor ou igual a 5%, geralmente processada a seco. Define a planicidade , o acabamento superficial e a inibição da formação de linhas de escoamento em folhas/bobinas de aço baixo carbono recozidas.

Laminador de Tiras a Quente: converte placas em bobinas laminadas a quente. Ele espreme as placas entre cilindros horizontais para produzir uma bobina de aço plano laminado.

Largura de laminação: dimensão da tira perpendicular à direção de laminação.

Lingotamento Contínuo: transforma o aço da sua forma fundida, da aciaria, em placas de forma contínua.

Lingote: aço semi-acabado. O aço líquido é despejado em moldes, onde ele se solidifica. Depois que esses moldes são retirados os lingotes estão prontos para laminagem posterior. O processo de lingotamento pode ser convencional, como o descrito acima, ou contínuo, uma forma mais eficiente de produção.

M

Metalurgia: trabalho dos metais. A metalurgia de processo trata da extração dos metais dos seus minérios e o seu refino. A metalurgia física, das propriedades mecânicas e físicas e como são afetadas pela composição, processamento e condições ambientais; e a metalurgia mecânica, de como respondem aos esforços que lhes são aplicados.

Minério de Ferro: minério que contém ferro suficiente para ser uma fonte viável de ferro para uso na produção do aço.

N

Norma: padrão que define e regulamenta a forma ou qualidade de um material ou produto.

O

Ondulado lateral: um ondulado intermitente vertical que ocorre na borda das folhas ou amostras de uma bobina quando colocada sobre uma superfície plana horizontal.

P

Pellet: pelotas de ferro e calcário que são produzidos em um tambor e endurecidos através do calor.

Perfil transversal de espessura: variação de espessura, caracterizada pela redução de espessura junto às bordas do material laminado.

Placa: a forma mais comum de aço semi-acabado.

Ponte Rolante: equipamento fixado na parte superior das fábricas ou armazéns para movimentação dos materiais e produtos.

Q

Qualidade padrão: material que quando armazenado e utilizado em condições normais , pode ser envernizado e litografado em toda a sua superfície. Garante-se o revestimento, dureza, dimensões ( espessura, largura e comprimento ), acabamento superficial , ausência de furos.

R

Rebarba: resíduo de metal acima do plano da superfície da tira resultante da ação de ferramenta de corte.

Recozimento: em termos genéricos, consiste em aquecer uma peça até uma temperatura determinada e mantê-la a esta temperatura, seguindo-se um resfriamento lento, primordialmente para diminuir a sua dureza, ou alterar a estrutura dos grãos.

Recozimento em caixa: tratamento térmico da bobina a frio , em atmosfera levemente redutora , aplicado ao material para recristalizar-lhe os grãos e conferir-lhe as propriedades mecânicas necessárias.

Recozimento contínuo: tratamento térmico da bobina a frio em fornos contínuos , em atmosfera redutora aplicado ao material para recristalizar-lhe os grãos e conferir-lhe as propriedades mecânicas necessárias.

Redução a Frio: laminar o aço laminado a quente para que este fique mais fino, macio e forte através do processo de pressão, mais que o de calor.

Repuxado central: uma ondulação vertical observada na folha ou bobina quando colocada sobre uma superfície plana horizontal.

S

Segunda qualidade: material que apresenta as melhores folhas rejeitadas de 1ª qualidade mas que podem apresentar grau moderado de imperfeições de superfície, defeitos de revestimento e de forma.

Semi – Acabados: produtos oriundos de processo de lingotamento contínuo ou de laminação de desbaste, destinados a posterior processamento de laminação o forjamento a quente.

Sinter: matéria prima de ferro que abastece o alto forno e é produzida pelo processo de aglomeração por fusão incipiente de partículas de ferro com calcário aglomerado e coque em brasa.

Simples redução:
 termo utilizado para descrever aqueles produtos onde o substrato de aço foi reduzido a espessura desejada em um laminador de tiras a frio e posteriormente recozido e submetido a uma laminação de encruamento (máximo 2% de redução).

Stone: superfície do aço base obtida na laminação de encruamento, através de cilindros com acabamento “risco de pedra“ , com aplicação da camada de revestimento por eletrólise e posterior fusão do estanho.

Sucata: material ferroso que pode ser derretido e relaminado em aço novo.

T

Tapume Metálico: painel metálico produzido em aço zincado constituído por chapas corrugadas, fixadas em uma estrutura metálica tubular e cantoneira superior de proteção. Utilizado para fechamento de áreas como obras, eventos, feiras, rodeios, haras, cercas, etc.


voltar